quarta-feira, dezembro 27

É que é TÃO A PROPÓSITO.....


Olha a novidade...

"Mais de 60 por cento das notícias sobre política partidária publicadas nos quatro maiores diários portugueses são induzidas por fontes profissionais, de acordo com um estudo da Universidade do Porto.." Notícia do Público, hoje.
Ok, e agora contem-me novidades. Era mesmo preciso um estudo de uma Universidade para se concluir isto? Qualquer Zé das Couves tem a certeza. Mas o Sr. Doutor Vasco Ribeiro da UP deve achar que descobriu a pólvora, e lá fez uma tese de mestrado sobre o assunto... Mas ele lá sabe, já que foi assessor de comunicação do ex-presidente da Câmara do Porto Nuno Cardoso e do candidato socialista à mesma autarquia Francisco Assis. E quem sabe, sabe.
Os media vendem ideologia política, já sabemos. Jornalismo isento, há pouco, digo eu. Mas neste mundo, cada um puxa a brasa à sua sardinha e lê o que quer, e quem não sabe vender fecha a loja. Right?
Cada vez mais me apetece ler BD do Pato Donald, do Mickey, da Mônica, e do Bolinha. Parece-me que a politiquice ainda não chegou aí...

quinta-feira, dezembro 21

Méri Critma 2 u ól!!!!!!!!!!

Este ano, esse grande maluco do Pai Natal dispensou as renas, coitadas, mandou-as para as Ilhas Maurícias gozar o sol (a Rena Rodolfo ainda protestou, que queria ir para Tenerife), e arranjou a bela da Vespa para entregar os presentes. Esta é uma foto do test-drive, feito a semana passada, para ver se as prendas se aguentam à bomboca durante a viagem, e se o Gordo Farfalhudo se equilibra. Eu fui chamada para fotografar, porque sou a única pessoa que ele conhece que tem uma máquina digital Kodak...

Um Bom Natal para todos, Festas Felizes, comam muito, bebam menos por causa da Brigada de Transito, que isto não há bilhetes para multas....

MÉRI CRITMA!!!!!!!!!!!!!


quarta-feira, dezembro 20

Em 1ª mão (ou 2ª, não sei...)

Eh, pá, desculpem lá dar-vos outra vez com isto da Carolina Salgado, mas garanto que esta tem piada. Ao lado, está retratada a fuga da pobre escritora para Espanha, quando percebeu que a sua personal vendetta deu barraca, e a ferrou em grande (foto fornecida em 2ª mão pela Agência Lusa-lite). Abaixo, segue um excerto daquilo que não saiu no livro mas devia ter saído



Em rigoroso exclusivo nacional, publicamos um excerto do livro "Eu,Carolina Salgado" por incúria não incluído na obra agora à venda em todas as grandes superfícies comerciais. Pelo manifesto interesse público do excerto, e depois de garantido o consentimento da autora, reproduzimoze-le-o? reproduzimo-si-o? reproduzimo-li-e-o? Enfim, pomo-se-le-o já a seguir. Arre!
10 de Abril
O Jorge Nuno\nestá inquieto. Os nervos estão à flor da pele e já me assentou duas lambadas sem motivo aparente. Mas eu sei a causa. O FC Porto vai receber o Riopele para a Taça de Portugal e, sem caldinhos com os árbitros, ele desconfia que vai perder. Ofereço-me para mandar espancar o presidente do Conselho de Arbitragem da Liga. Diz-me que não, que dá muito nas vistas. Está a amolecer com a idade. E não me refiro só às capacidades para dirigir o clube.
11 de Abril
O alternadeiro do talho, aqui no Ameal, disse que não me fia mais nada sem ver dinheiro. Mandei espancá-lo com um barrote cravejado de parafusos, claro está. Eu não sou dura. Foi a vida que me fez assim.
14 de Abril
Está-se mesmo a ver: sexta-feira à noite e, em vez de sairmos, sua excelência quer jantar em casa com árbitros. E os ares sebosos dos tipos? Um é careca, o outro tem um bigode que me faz lembrar um azeiteiro que trabalhava no Calor da Noite. Só falam de foras-de-jogo e penalties. E só comem fruta e doces, os alarves! Há semanas que não se come outra coisa cá em casa. Ao menos, não se perdeu tudo. O Jorge Nuno prometeu-me que me levava este fim de semana ao estrangeiro para ver monumentos e coisas assim. Vai ser tão romântico!
15 de Abril
Grande besta! O fim de semana romântico no estrangeiro, afinal, foi só eu, ele e? mais 300 Super Dragões em Gelsenkirschen. E o monumento era o estádio dos alemães. Nunca fui tão apalpada na minha vida. Esta gente não sabe que eu sou uma senhora.
17 de Abril
As finanças recusaram a minha declaração de IRS: não me deixam deduzir a aquisição de um varão Inox nas despesas de "material profissional". Sabem eles que isto custa os olhos da cara? Ou pior. Conheço um rapaz que é trolha em Freamunde. Muito jeitoso de mãos. Pedi-lhe para espancar o chefe do 13.º bairro fiscal do Porto.
18 de Abril
Afinal, era engano. O varão pode ser deduzido no IRS. Se o chefe do 13.º bairro fiscal ainda tivesse nós dos dedos, poderia ser ele a fazer a dedução.
19 de Abril
O Jorge Nuno revelou-me hoje que vai voltar para a primeira mulher. De súbito, a minha memória reavivou. Estou a lembrar-me de tudo. Tenho provas de que o Jorge Nuno esteve envolvido em todas as trapaças do século XX, desde a falsificação das notas do Alves dos Reis até ao atentado falhado contra o Salazar em 1930. E se a TVI me pagar mais, ainda posso comprovar que foi ele quem trouxe a peste negra e o maestro António Vitorino de Almeida para Portugal. E que o terramoto de 1755 só escavacou Lisboa e arredores porque ele mandou.

terça-feira, dezembro 19

Como corre a informação na sua empresa?


DE: Diretor-Presidente
PARA: Gerente
Na próxima sexta-feira, aproximadamente às 17:00 horas, o cometa Halley estará nesta área. Trata-se de um evento que ocorre a cada 78 anos. Assim, por favor, reuna os funcionários no pátio da fábrica, todos usando capacete de segurança, quando explicarei o fenômeno a eles. Se estiver chovendo, não poderemos ver o raro espetáculo a olho nu. Sendo assim, todos deverão se dirigir ao refeitório, onde será exibido um documentário sobre o cometa Halley.

DE: Gerente
PARA: Supervisor
Por ordem do diretor-presidente, na sexta-feira, às 17:00 horas, o cometa Halley vai aparecer sobre a fábrica. Se chover, por favor, reúna os funcionários, todos com capacete de segurança, e os encaminhem ao refeitório, onde raro fenômeno terá lugar, o que acontece a cada 78 anos a olho nu.

DE: Supervisor
PARA: Chefe de Produção
A convite do nosso querido diretor, na sexta-feira às 17:00 horas, o cientista Halley, 78 anos, vai aparecer nu no refeitório da fábrica usando capacete, pois vai ser apresentado um filme sobre o problema da chuva na segurança. O diretor levará a demonstração para o pátio da fábrica.

DE: Chefe de Produção
PARA: Mestre
Na sexta-feira, às 17:00 horas, o diretor, pela primeira vez em 78 anos, vai aparecer no refeitório da fábrica para filmar o Halley nu, o cientista famoso e sua equipe. Todo mundo deve estar lá de capacete, pois vai ser apresentado um show sobre segurança na chuva. O diretor levara a banda para o pátio da fábrica.

DE: Mestre
PARA: Funcionário
Todo mundo nu, sem exceção, deve estar com os seguranças no pátio na próxima sexta-feira, às 17:00 horas, pois o manda-chuva (o diretor) e o senhor Halley, guitarrista famoso, estarão lá para mostrar o raro filme "Dançando na Chuva". Caso comece a chover mesmo, é para ir para o refeitório de capacete na mesma hora. O show será lá, o que ocorre a cada 78 anos.

E FINALMENTE NO QUADRO DE AVISOS.....
Na sexta-feira o presidente fará 78 anos, e liberou geral para a festa, às 17:00 horas no refeitório. Vão estar lá Bill Halley e Seus Cometas. Todo mundo deve estar nu e de capacete, porque a banda é muito louca e o rock vai rolar solto no pátio, mesmo com chuva.

Pois... é a crise...

Marido e mulher estão a jantar num belo restaurante quando entra uma rapariga absolutamente fantástica, que se dirige à mesa deles, dá um beijo apaixonado ao marido, diz "Vemo-nos mais tarde" e vai-se embora. A mulher, fita o marido, furiosa e pergunta:
- Quem diabo era aquela?
- Oh -responde o marido, - é a minha amante.
- Ah é? Pois esta foi a última gota de água! Para mim chega! Quero o divórcio! - Diz a mulher.
- Compreendo - responde o marido, - mas lembra-te, se nos divorciarmos acabam-se as compras em Paris, os Invernos na República Dominicana, os Verões em Itália, os Porsches e Ferraris na garagem e o iate. Mas a decisão é tua.
Nesse momento entra um amigo comum no restaurante com uma loura estonteante pelo braço.
- Quem é aquela mulher que entrou com o Bernardo? -pergunta ela.
- É a amante dele - responde o marido.
- A nossa é mais bonita - responde a mulher.....

quinta-feira, dezembro 14

Não é coisa que costume ler, ainda por cima não tem site directo, e eu gosto de poupar as arvorezinhas q servem para fazer o papel onde se escrevem estas alarvidades. Mas, de facto, este pasquim antifascista tem, por vezes, a sua piada, e o dom de aligeirar e apimentar a actualidade. De vez em quando faz falta.
Bem mais do que a verborreia de palermices que já se disseram em torno do caso "Carolina Salgado e o seu diário de bordo do mundo corrupto da bola", chamou-me a atenção a notícia da Paula Bobone. Usou jóias falsas!!!! A aldrabona! isso é que é realmente digno dos escaparates, porque quem se dá ao luxo de publicamente chamar parolo a quem bem lhe apetece, tem por obrigação usar o belo do diamente e do rubi verdadeiro!!! que é lá isso??? já não há vergonha.
Fora de brincadeira, agora: mas que raio contribui isto para a minha felicidade, penso eu. Nada. E depois, não é novidade nenhuma: tipas come estas cometem as piores foleirices todos os dias, à vista de todos - olhem para aquele cabelo... coisa horrorosa. Joias falsas... a notícia devia ser, pelo menos, "joias falsas e parolas, e que não fazem pendant". Credo.
Mas voltando à Catarina, que por acaso diz-se que conheceu o Pintinho em Ponte de Lima, valha-me Deus, eu tinha para mim que este livro era mais um panfleto a conspurcar, para além da imagem do Pintinho (também não diz nada q milhões de pessoas não pensem...), as estantes das nossas livrarias. Mas depois de ler alguns excertos, acho que, na noite de Natal, naquela altura de começar a contar anedotas, deviam ler-se certas partes da obra literária desta moça, porque é de morrer a rir. A rapariga escreve mal, e tal como pensa, ora dado que aquela cabeça é um bibelot , e daqueles foleiros das lojas dos chineses, não podia de lá sair grande coisa. O que será que a Paula Bobone pensa disto tudo?
Enfim, no nosso quintalinho assim lá vai andando a porca nas couves. Venha a reforma agrária.

quarta-feira, dezembro 13

De volta aos Comments

Porque tenho saudades. Perdoai-me se vos parecer que não retribuo.... mas prometo, prometo, prometo, que vou tentar.

quinta-feira, dezembro 7

O tipo do Norte, o mercedes e o polícia

Um tipo do norte comprou um Mercedes e estava a dar uma volta numa estrada nacional à noite. A capota estava recolhida, a brisa soprava levemente pelo seu cabelo e ele decidiu puxar um bocado pelo carro. Assim que a agulha chegou aos 130 km, ele de repente reparou nas luzes azuis por trás dele. "De maneira alguma conseguem acompanhar um Mercedes" pensou ele para consigo mesmo, e acelerou ainda mais. A agulha bateu os 150, 170, 180 e, finalmente, os 200 km/h, sempre com as luzes atrás dele. Entretanto teve um momento de lucidez e pensou:- "Mas que raio é que eu estou a fazer?!" e logo de seguida encostou. O polícia chegou ao pé dele, pediu-lhe a carta de condução e sem dizer uma palavra e examinou o carro e disse:
- Eu tive um turno bastante longo e esta é a minha última paragem. Não estou com vontade de tratar de mais papeladas, por isso, se me der uma desculpa pela forma como conduziu que eu ainda não tenha ouvido, deixo-o ir!
- Na semana passada a minha mulher fugiu de casa com um polícia - disse o homem - e eu estava com medo que a quisesse devolver!
Diz o polícia: - Tenha uma boa noite!

terça-feira, dezembro 5

Qual Bolonha, qual quê....


Biologia
'A respiração anaeróbia é a respiração sem ar que não deve passar de três minutos.'
(Queria ver o artista a experimentar)

'As plantas distinguem-se dos animais por só respirarem à noite.'
(E tu enquadras-te em que categoria? A julgar pela falta de oxigénio no cérebro deve ser na 1ª, não será...??!!!)
'Os crustáceos fora de água respiram como podem.'
(É como a resposta: respondeu como pôde...)
'A insónia consiste em dormir ao contrário.'
(Eu é que te viro ao contrário, sua anta...!!!)
'Quando um animal irracional não tem água para beber, só sobrevive se for empalhado.'
(Por essa ordem de ideias, já há algum tempo que não deves ter nada para beber...)
'O coração é o único órgão que não deixa de funcionar 24 horas por dia.'
(Pois, e os outros vão todos prós copos, seu maluco!)
'Os ruminantes distinguem-se dos outros animais porque o que comem, comem duas vezes.'"
(E tu enquadras-te em que categoria? A julgar pela falta de oxigénio no cérebro deve ser na 1ª, não será...??!!!)


'As aves têm na boca um dente chamado bico.'
(Tu é que precisavas de levar um bico nessa boca!)
'O Sol dá-nos luz, calor e turistas.'
(E gajas, esqueceste-te das gajas!)
'A principal função da raiz é enterrar-se.'
( Já te enterraste e bem ...)
'O vento é uma imensa quantidade de ar.'
(E ar é o que não falta dentro dessa cabecinha!)
História
'O objectivo de uma Sociedade Anónima é ter muitas fabricas desconhecidas.'
(E a sociedade por quotas é constituída por pessoas com alguma idade, certo....??!!!)
'Na Grécia a democracia funcionava muito bem porque os que não estavam de acordo envenenavam-se.'
(Se te envenenasses também não se perdia nada!!)

'As múmias tinham um profundo conhecimento de anatomia.
'(Eram muitos espertas, as múmias!)
'A arquitectura gótica notabilizou-se por fazer edifícios verticais.'
(Bem visto, nunca tinha reparado nisso!)
'A febre amarela foi trazida da China por Marco Polo.'
(E a febre tifóide, terá vindo da Tifolândia?)
'A harpa é uma asa que toca.'
(Tu é que\n podias bater as asinhas e ir cantar para outra freguesia...)
'Péricles foi o principal ditador da democracia Grega.
(...Ou terá sido o principal democrata da ditadura Grega?!)

'Os Egípcios antigos desenvolveram a arte funerária para que os mortos pudessem viver melhor.'
(E resultou! Basta ver o ar de felicidade das múmias, quando saem da pirâmide para dar uma volta...)

Geografia
'O petróleo apareceu há muitos séculos, numa época em que os peixes afogavam-se dentro de água.'
(E em que século é que uma ave rara como tu apareceu?)
'O problema fundamental do terceiro mundo é a superabundância\n de necessidades.'
(E o teu problema é a superabundância de estupidez...!!!)
Geologia
'Terramoto é um pequeno movimento de terras não cultivadas.'
(Sim, porque as terras cultivadas não se metem nisso!)
Química
'Lavoisier foi guilhotinado por ter inventado o oxigénio.'
(Um gajo já não pode ser bom!...)

quinta-feira, novembro 23

Ora não digam q aqui não se aprende nada....

Um advogado andava em alta velocidade pela cidade com seu Volvo quandofoi parado pelo guarda de trãnsito.
Guarda: - O senhor estava além da velocidade permitida, por favor a sua habilitação.
Advogado: - Está vencida.
Guarda: - O documento do carro.
Advogado: - O carro não é meu.
Guarda: - O senhor por favor abra o porta luvas.
Advogado: - Não posso, tem um revólver ai que usei para roubar este carro.
Guarda (já bastante preocupado): - Abra o porta malas!
Advogado: - Nem pensar! na mala está o corpo da dona deste carro, que eu matei no assalto.
O guarda vendo-se diante das circunstâncias resolve chamar seu superior. Chegando ao local o superior dirige-se ao advogado:
Superior: - Habilitação e documento do carro por favor!
Advogado: - Está aqui, senhor, como vê o carro está no meu nome e a habilitação está regular.
Superior: - Abra o porta luvas!
Advogado (tranqüilamente...): - Como vê só tem alguns papéis.
Superior: - Abra o porta malas!
Advogado: - Certo, aqui está... como vê está vazio.
Superior (constrangido): - Deve estar acontecendo algum equívoco, o meu subordinado me disse que o senhor não tinha habilitação, que não era o dono do carro pois o tinha roubado, com um revólver que estava no porta luvas, de uma mulher cujo corpo estava no porta malas.
Advogado: - Só falta agora esse sacana dizer que eu estava em alta velocidade!!!!!

segunda-feira, novembro 20

Sem ofensa.....

Mensagem de um Formador da Ordem dos Advogados aos seus alunos - Tenham sempre presente que o mais importante, quando se é advogado, é saber que alguns casos se ganham e outros se perdem: mas em todos se cobra!

******
Durante uma audiência gera-se uma altercação entre o advogado e o MP. - V. Exa. é um gatuno!
O advogado replica ao MP: - E V. Exa. um vendido!
O juiz interrompe: - Já que as partes se identificaram correctamente, prossigamos com a audiência!
*****
Um camponês passa em frente de uma lápide que diz: "Aqui jaz um advogado, um homem honrado, um homem íntegro." O camponês benze-se e diz assustado: - Virgem Santíssima! Enterraram três\n homens na mesma campa! "
*****

Moisés lia os mandamentos ao seu Povo: - Nono mandamento: não desejarás a mulher do próximo.
Ouve-se então um grande clamor do Povo. Moisés esclarece: - Isto é o que a lei diz. Esperemos para ver o que diz a jurisprudência!
*****
Dois amigos encontram-se e um diz ao outro: - Separei-me da minha mulher.
- Não me digas! E como foi?
- Com um advogado. Ele ajudou-nos a fazer a partilha de bens.
- E os teus filhos?
- Isso foi fácil: decidimos que ficariam com quem recebesse mais dinheiro.
- E eles ficaram com quem?
- Com o advogado!
*****
O método do gato (para definir com que tipo de advogado se lida): Coloque um gato sobre a secretária. Se o gato sair correndo, o advogado é um grande cão. Se se atirar ao advogado, é porque é um grande rato.
*****
Um advogado fazia banho de sol num parque quando um amigo se aproximou e lhe perguntou:- O que faz aqui?
- Roubando um pouco de sol.
- Como sempre, trabalhando, hein?
*****
Porque é que os vampiros nunca atacam advogados? Por pura cortesia profissional entre colegas.
*****
Um grupo terrorista assalta o Palácio da Justiça. Libertam todas as pessoas menos os 500 advogados que ali estavam nesse momento. Exigem 10 milhões de euros e os meios para a fuga. Senão, começarão a soltá-los um a um, vivos...

quinta-feira, outubro 26

A campanha

Um deputado está andando tranqüilamente quando é atropelado e morre. A alma dele chega ao Paraíso e dá de cara com São Pedro na entrada.
"Bem-vindo ao Paraíso!" - diz São Pedro - "Antes que você entre, há um probleminha. Raramente vemos parlamentares por aqui, sabe, então não sabemos bem o que fazer com você.
"Não vejo problema, é só me deixar entrar", diz o antigo deputado.
"Eu bem que gostaria, mas tenho ordens superiores. Vamos fazer o seguinte: Você passa um dia no Inferno e um dia no Paraíso. Aí, pode escolher onde quer passar a eternidade."
"Não precisa, já resolvi. Quero ficar no Paraíso" diz o deputado.
"Desculpe, mas temos as nossas regras. "
Assim, São Pedro o acompanha até o elevador e ele desce, desce, desce até o Inferno. A porta se abre e ele se vê no meio de um lindo campo de golfe. Ao fundo o clube onde estão todos os seus amigos e outros políticos com os quais havia trabalhado. Todos muito felizes em traje social. Ele é cumprimentado, abraçado e eles começam a falar sobre os bons tempos em que ficaram ricos às custas do povo. Jogam uma partida descontraída e depois comem lagosta e caviar. Quem também está presente é o Diabo, um cara muito amigável que passa o tempo todo dançando e contando piadas. Eles se divertem tanto que, antes que ele perceba, já é hora de ir embora. Todos se despedem dele com abraços e acenam enquanto o elevador sobe.Ele sobe, sobe, sobe e porta se abre outra vez. São Pedro está esperando por ele.
Agora é a vez de visitar o Paraíso. Ele passa 24 horas junto a um grupo de almas contentes que andam de nuvem em nuvem, tocando harpas e cantando. Tudo vai muito bem e, antes que ele perceba, o dia se acaba e São Pedro retorna.
" E aí ? Você passou um dia no Inferno e um dia no Paraíso. Agora escolha a sua casa eterna." Ele pensa um minuto e responde:
"Olha, eu nunca pensei .. O Paraíso é muito bom, mas eu acho que vou ficar melhor no Inferno."
Então São Pedro o leva de volta ao elevador e ele desce, desce, desce até o Inferno. A porta abre e ele se vê no meio de um enorme terreno baldio cheio de lixo. Ele vê todos os amigos com as roupas rasgadas e sujas catando o entulho e colocando em sacos pretos. O diabo vai ao seu encontro e passa o braço pelo ombro do deputado.
" Não estou entendendo", - gagueja o deputado - "Ontem mesmo eu estive aqui e havia um campo de golfe, um clube, lagosta, caviar, e nós dançamos e nos divertimos o tempo todo. Agora só vejo esse fim de mundo cheio de lixo e meus amigos arrasados!!!"
O diabo olha pra ele, sorri ironicamente e diz:
"Ontem estávamos em campanha.
Agora, já conseguimos o seu voto..."

terça-feira, outubro 24

Apresentem-me lá o engraçadinho que inventou esta.....

A LEI E O PARECER

Com um gostinho especial para as gentes do Direito...

Estava a lei acabada de fazer
a despedir-se do legislador,
chegou-se-lhe ao pé o parecer
logo armado em conquistador.

«Então esses parágrafos como vão?»
Perguntou ele com jeito sedutor.
«Ai vão para aqui numa confusão!»
Disse a letra com virginal pudor.

«Deixe isso comigo». E num instante
sacou os Ray-Ban... Quando sorriu,
fê-lo com um olhar tão interpretante
que o fecho éclair da letra se lhe abriu.

Com a ratio legis toda à mostra
o parecer não podia resistir,
e toda a hermenêutica foi suposta
no que o espírito podia consentir.

Explorou-lhe o sentido mais extenso
que o elemento literal lhe permitia;
ensaiou o «a contario sensu»
e chegou a arriscar na analogia.

Aplicou-lhe a maioria de razão
dilatando-lhe o implícito contingente,
de tal forma que, toda a enunciação
se abriu co-normativa de repente.

Todos os sentidos que a lei assim mostrou
recortaram um quadro tão sugestivo
que, mal os considerandos antegozou
logo se lhe arqueou o remate conclusivo.

O parecer ficou exausto depois disto...
mas parecia um relatório tão contente
que se diria à secretária dum ministro
fundamentando tudo, garboso e fluente.

Da primitiva lei, ficaram só sinais
duma singela referência histórica;
mas dos três parágrafos originais
temos agora cem páginas de retórica.

É assim que a doutrina consolida as fontes
aligeirando-as da virtude presumida
mas dando alcance aos curtos horizontes
com que o apressado autor as manda à vida.

(Desconheço o autor. Mas bem haja!!!)


sexta-feira, outubro 20

Neste quintal nem tudo é podre (ainda)

"Eu conheço um país que tem uma das mais baixas taxas de mortalidade de recém-nascidos do mundo, melhor que a média da União Europeia.
Eu conheço um país onde tem sede uma empresa que é líder mundial de tecnologia de transformadores.
Mas onde outra é líder mundial na produção de feltros para chapéus.
Eu conheço um país que tem uma empresa que inventa jogos para telemóveis e os vende para mais de meia centena de mercados.
E que tem também outra empresa que concebeu um sistema através do qual você pode escolher, pelo seu telemóvel, a sala de cinema onde quer ir, o filme que quer ver e a cadeira onde se quer sentar.
Eu conheço um país que inventou um sistema biométrico de pagamentos nas bombas de gasolina e uma bilha de gás muito leve que já ganhou vários prémios internacionais.
E que tem um dos melhores sistemas de Multibanco a nível mundial, onde se fazem operações que não é possível fazer na Alemanha, Inglaterra ou Estados Unidos. Que fez mesmo uma revolução no sistema financeiro e tem as melhores agências bancárias da Europa (três bancos nos cinco primeiros).
Eu conheço um país que está avançadíssimo na investigação da produção de energia através das ondas do mar. E que tem uma empresa que analisa o ADN de plantas e animais e envia os resultados para os clientes de toda a Europa por via informática.
Eu conheço um país que tem um conjunto de empresas que desenvolveram sistemas de gestão inovadores de clientes e de stocks, dirigidos a pequenas e médias empresas.
Eu conheço um país que conta com várias empresas a trabalhar para a NASA ou para outros clientes internacionais com o mesmo grau de exigência. Ou que desenvolveu um sistema muito cómodo de passar nas portagens das auto-estradas. Ou que vai lançar um medicamento anti-epiléptico no mercado mundial. Ou que é líder mundial na produção de rolhas de cortiça. Ou que produz um vinho que "bateu" em duas provas vários dos melhores vinhos espanhóis.
E que conta já com um núcleo de várias empresas a trabalhar para a Agência Espacial Europeia. Ou que inventou e desenvolveu o melhor sistema mundial de pagamentos de cartões pré-pagos para telemóveis.
E que está a construir ou já construiu um conjunto de projectos hoteleiros de excelente qualidade um pouco por todo o mundo.
O leitor, possivelmente, não reconhece neste País aquele em que vive - Portugal.

Mas é verdade. Tudo o que leu acima foi feito por empresas fundadas por portugueses, desenvolvidas por portugueses, dirigidas por portugueses, com sede em Portugal, que funcionam com técnicos e trabalhadores portugueses.
Chamam-se, por ordem, Efacec, Fepsa, Ydreams, Mobycomp, GALP, SIBS, BPI, BCP, Totta, BES, CGD, Stab Vida, Altitude Software, Primavera Software, Critical Software, Out Systems, WeDo, Brisa, Bial, Grupo Amorim, Quinta do Monte d'Oiro, Activespace Technologies, Deimos Engenharia, Lusospace, Skysoft, Space Services. E, obviamente, Portugal Telecom Inovação. Mas também dos grupos Pestana, Vila Galé, Porto Bay, BES Turismo e AmorimTurismo.
E depois há ainda grandes empresas multinacionais instaladas no País, mas dirigidas por portugueses, trabalhando com técnicos portugueses, que há anos e anos obtêm grande sucesso junto das casas mãe, como a Siemens Portugal, Bosch, Vulcano, Alcatel, BP Portugal, McDonalds (que desenvolveu em Portugal um sistema em tempo real que permite saber quantas refeições e de que tipo são vendidas em cada estabelecimento da cadeia norte-americana).

É este o País em que também vivemos.

É este o País de sucesso que convive com o País estatisticamente sempre na cauda da Europa, sempre com péssimos índices na educação, e com problemas na saúde, no ambiente, etc.
Mas nós só falamos do País que está mal. Daquele que não acompanhou o progresso. Do que se atrasou em relação à média europeia.
Está na altura de olharmos para o que de muito bom temos feito. De nos orgulharmos disso. De mostrarmos ao mundo os nossos sucessos - e não invariavelmente o que não corre bem, acompanhado por uma fotografia de uma velhinha vestida de preto, puxando pela arreata um burro que, por sua vez, puxa uma carroça cheia de palha. E ao mostrarmos ao mundo os nossos sucessos, não só futebolísticos, colocamo-nos também na situação de levar muitos outros portugueses a tentarem replicar o que de bom se tem feito.
Porque, na verdade, se os maus exemplos são imitados,porque não hão-de os bons serem também seguidos?"

Nicolau santos, Director - adjunto do Jornal Expresso, In Revista Exportar
É, meus amigos. Numa altura em que anda tudo farto deste país, em que andamos todos a ver fugir o dinheiro como areia entre os dedos, em que tudo é mau - até o tempo!, dada a falta de fé em Deus que se verifica, temos que acreditar em alguma coisa. Ou então emigrar em massa para onde seja melhor, ou pelo menos para onde achamos que seja melhor.
Nem tudo é mau, cá no quintal dos tugas. O problema é que, como sempre, o que é bom é sempre mal-aproveitado, e ninguém se lembra disso. Os maus exemplos enchem a vista, chocam, revoltam, indignam - e toda a gente os conhece. Mas nós não somos todos ignorantes, néscios, incompetentes e corruptos - o problema é que o que é mau vende mais, sempre foi assim. Agora.. que somos comodistas... lá isso... somos. Até para vermos positivo.
Há cá valor, há cá gente inteligente e empreendedora, há cá assertividade. Há cá coisas boas.
Este artigo é um bom exemplo, não é?

quinta-feira, outubro 19

Eles não gostam? Azarucho!

Comunicado subscrito por várias mulheres flageladas por esses anúncios da treta que vendem, bem caro, aquilo a que se pode chamar beleza de plástico (e alguns comprimidos):
"Todos os dias ao sair de casa dou de caras com um anúncio que me deixa logo mal disposta até aí às três da tarde. É da clínica Persona e tem esta brilhante tirada publicitária: "os homens não gostam de celulite". É que, de facto, era este o argumento que me faltava para eu pôr fim à celulite que se instalou no meu rabo sem qualquer espécie de permissão. Eu até gosto de ter celulite, adoro!, faço os possíveis por ter sempre mais e mais...
Ah, mas espera lá, se os homens não gostam, então eu vou já pagar um tratamento de 500 contos na Persona para ficar sem celulite!! A sério, senhores que fizeram esta campanha, acham mesmo que este tipo de terror psicológico barato faz efeito numa mulher??? Se o anúncio dissesse "mulheres com celulite não entram na Zara", aí sim, era ver-me a correr para a Persona, primeiras, primeiras!
Agora, "vejam lá se tratam disso que os homens não gostam", temos pena, mas não pega! Se formos a ver, também há muita coisa que as gajas não gostam, e nem por isso espalhamos outdoors gigantescos pela cidade.
Sim, porque senão já estou a imaginar os possíveis anúncios:
- ELAS não gostam de pilas pequenas;
- ELAS não gostam de pêlos a mais;
- ELAS não gostam do resultado de "campeonato nacional+liga dos campeões+taça uefa+taça de Portugal";
- ELAS não gostam de sexo oral sofrível e insuficiente;
- ELAS não gostam que cocem os tomates (muito menos em público);
- ELAS não gostam (nem acham sexy) as barrigas de cerveja;
- ELAS não gostam de tampas da sanita levantadas;
- ELAS não gostam de ejaculação precoce;
- ELAS não gostam que cortem as unhas dos pés em cima da mesa da sala;
- ELAS não gostam de mãozinhas sapudas (e pouco hábeis);
- ELAS não gostam das amigas deles e das ex-namoradas, essas, nem falar;
- ELAS não gostam de slips nem de boxers com ursinhos;
- ELAS não gostam de atrasados emocionais;
Se os homens deste País se deparassem com estas publicidades, tentariam resolver algumas das questões apontadas?
Não, pois não? Então deixem lá mas é a nossa celulitezinha sossegada e não nos obriguem a andar com uma régua na mala!
Tenho dito."
É daqueles e-mails que as mulheres enviam umas às outras, que correm mundo em sinal de protesto. Não sou contra a cirurgia estética, nem contra a intenção de aperfeiçoar o próprio corpo. Mas sou contra o marketing que faz as mulheres sentirem-se diminuidas por não terem os milhentos euros que eles pedem para poder ficar assim como ELES dizem que é bonito. Se assim é: Rica = Bonita e perfeita. Então, porque raio há tanta feiosa e mal amanhada no Jet-set???? E elas têm estes tratamentos de borla....
BAH. Qual libertação da mulher qual quê. Continua tudo na mesma.... Como a lesma.

quarta-feira, outubro 18

Dar à electricidade

"O secretário de Estado Adjunto da Indústria e da Inovação afirmou hoje que a culpa do aumento de 15,7 por cento da electricidade para os consumidores domésticos em 2007 é do consumidor, porque esteve vários anos a pagar menos do que devia.
Em declarações à rádio TSF, António Castro Guerra considerou que em última análise a culpa deste aumento - que reconheceu ser grande - é dos consumidores.Até este ano a lei impedia uma actualização de preços acima da inflação e isso criou um défice tarifário que, na opinião de Castro Guerra, "só pode ser imputado aos consumidores"."São os consumidores que devem este dinheiro. Não é mais ninguém", declarou o governante à mesma rádio, considerando que este "foi quem mais consumiu no passado e isso gerou défice". "Este défice tem de ser pago por quem o gerou", disse ainda Castro Guerra. De acordo com as contas do secretário de Estado Adjunto da Indústria e da Inovação, este défice vai ser recuperado num prazo de três a cinco anos. Apesar de considerar que o aumento é elevado, Castro Guerra disse que " os custos são os custos e nós não podemos fugir aos custos". Questionado sobre o facto de o aumento para as empresas ser menor, o responsável refere que "isso tem um fundamento". "As empresas estão a competir no mercado e nós não podemos por razões de energia reduzir a competitividade das empresas e mesmo assim já é um aumento substancial", explicou. António Castro Guerra lembrou que os aumentos são da exclusiva competência da Entidade Reguladora do Sector Energético (ERSE) mas admitiu que "no futuro o Governo pode criar mecanismos que evitem aumentos tão elevados".
Sou a favor do corte, total e irreversível, do abastecimento de electricidade na casa deste senhor. E já agora, de um apedrejamento em praça pública. Por duas ordens de motivos: em primeiro lugar, se é a ERSE que é responsável pelos aumentos dos preços, porque raio são os consumidores agora os culpados de terem andado a pagar pouco (Pouco????? Ainda acham pouco????)? Os consumidores pagam aquilo que lhes pedem, porque ninguém vai deixar de consumir electricidade porque está mais cara. Precisamos dela. E vem este papalvo descerebrado dizer que o défice tem que ser pago por quem o gerou???? Ora, meus senhores se assim é, ponham os sucessivos governos a pagar, porque a culpa é deles. Como se a ERSE tivesse andado a fazer algum favor aos portugueses a evitar aumentos, e como se a electricidade fosse muito barata... Balelas. A segunda ordem de razões prende-se com o facto de este senhor insinuar que gastamos muita electricidade: acho que deve ser ele a dar o exemplo, logo para começar, por isso, corte-se-lhe a luz em casa. Nada de DVD, playstation, plasmas, máquinas topo de gama de fazer tudo e mais alguma coisa, fashion lamps e luzinhas embutidas. Breu absoluto.
Caros concidadãos, no entender deste senhor, devemos sempre analisar o que pagamos: se acharmos que estamos a pagar pouco (???) por algum serviço, devemos advertir o governo de que queremos pagar mnais, para depois não acontecerem estas coisas...
Acendam-se velas. Quanto mais não seja por eu hoje fazer anos!! :)

segunda-feira, outubro 16

Guarda polivalente

"O Ministério da Administração Interna está a avaliar um estudo que propõe a extinção das brigadas de Trânsito e Fiscal da GNR, dos regimentos de Infantaria e Cavalaria e de quatro brigadas territoriais.
A análise propõe uma diminuição dos quadros relativos ao apoio geral e ao serviço administrativo e um aumento da área operacional, prevendo a integração dos efectivos dos oito organismos a extinguir em grupos dependentes do comando-geral. Desta forma, os guardas deixam de ter funções específicas e passam a ser escalados para qualquer tipo de actividade.
O aumento da eficácia na actividade operacional com menos recursos é o motivo indicado para esta transformação, que pode pôr fim às brigadas territoriais N2, da área de Lisboa, N3, do Alentejo e Algarve, N4, do Porto, e N5, de Coimbra.
O estudo defende também a criação de um núcleo de deontologia e do fortalecimento do serviço costeiro, pretendendo aumentar o combate ao tráfico de droga e a imigração ilegal."
Portal do Cidadão
Alarmista, a notícia. O MAI pretende é ter menos pessoal sentado à escrivaninha, e mais pessoal na rua. Mais: pretende centralizar serviços, evitando a sua autonomia. Quem sabe, criar uma Super-Guarda, tout-court. Passam a vida a dizer que têm que aumentar os efectivos, e tal, para que a fiscalização da ilegalidade chegue a todos os centímetros de solo nacional, ao mesmo tempo, e depois iam extinguir Brigadas, só assim?
Ná. Os Guardas que se cuidem, porque se esta moda pega, é-lhes exigida a polivalência, como aliás se tem vindo a exigir a qualquer funcionário público - Acabou-se o exclusivo passeio de carro pelas estradas de Portugal: de vez em quando é preciso dar ao chinelo, senhores guardas. Como a generalidade dos portugueses, que têm que se esfolar a fazer trinta por uma linha para levar uns míseros trocos para casa. Tal como eles, senhores guardas.

quarta-feira, outubro 11

Escavações recentes

Notícia publicada recentemente em um jornal londrino:
«Após cavar a 100 metros de profundidade em solo britânico, cientistas ingleses acharam vestígios de fiação de cobre, com cerca de 500 anos, e concluíram que seus antepassados já possuíam uma rede de telefonia».
Na semana seguinte, para não ficarem para trás, os franceses cavaram 200 metros de profundidade nos subúrbios de Paris, e a manchete dos jornais deles foi a seguinte:
«Após escavar a 200 metros em solo parisiense, cientistas franceses encontraram vestígios de fibra ótica, com 600 anos, e concluíram que seus antepassados já possuíam uma rede de telefonia de alta qualidade».
Daí, os portugueses, que não são nada parvos, dias depois resolveram cavar a 300 metros de profundidade em terras portuguesas, e logo os jornais noticiaram o seguinte:
«Após escavações a 300 metros de profundidade em solo lusitano, e sem nada encontrar, cientistas portugueses concluíram que seus antepassados já utilizavam telemoveis há 700 anos.»
Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência............

terça-feira, outubro 10

É preciso ter olho

Um fim de semana destes fui ver este filme. Cometi o erro crasso de ir ver isto a uma sessão da meia noite: eu, que detesto filmes de terror (" A Casa de Cera" foi para mim também um verdadeiro martírio), ainda por cima vistos à noite.
Quer dizer... fui ver, vírgula. Porque não vi metade do filme, estive quase sempre de olhos fechados, uma vez que aquilo desde os 1ºs 15 minutos é um regabofe de sangue, porcaria e susto.
A história é simples: um puto que gostava de se masturbar foi barbaramente martirizado pela mãe beata e demente; acabou por crescer um monstro que, incitado pela própria mãe, "castiga" os pecadores, arrancando-lhes os olhos, veículos do pecado; este monstro é quase apanhado por um polícia, que lhe dá um tiro na cabeça, e lhe abre um buraco que fica cheio de minhocas; o monstro foge, e dai a uns anos, este polícia herói acaba por ir, com um grupinho de jovens presidiários, limpar um hotel abandonado, sede oficial do próprio monstro e sua mamã. Um a um, a malta vai ficando desolhada, pois o monstrengo vai escarafunchando, à unha, as vistinhas ao pessoal - e vá de encher frasquinhos com o espólio ocular.
Sobra uma tipa que tem uma tatuagens com umas cruzes (safou-se porque o montrengo gostava de olhar para ela, vá lá ), e seus dois amiguinhos. Dá quase para ficar com pena do monstro que morre estampado no chão atravessado por ferros e comido pelos caes, não sem antes este ter espetado a mãe num pau, para castigo desta.
Moral da história: o José Cid safava-se.
Um filme daqueles em que se sai a pensar: "caramba, comprei um pacote de pipocas médio, e era quase do meu tamanho... como será o tamanho grande???? será que vem num carrinho de mão?"
Isto já para não falar nas coca-colas, que parecem piscinas. Um tema de estudo interessantíssimo.

segunda-feira, outubro 9

Quando se leva a publicidade a sério, dá nisto....

Acerca do mais recente grande assalto/sequestro em Portugal, digno de meter num chinelo qualquer filme policial americano, depois de vários estudos sobre a motivação do senhor que cometeu o acto deseperado, conclui-se o seguinte:
Não tem pais ricos, não lhe saiu a lotaria..... Logo, foi ao BES!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
E ainda dizem que ninguem liga às publicidades.
(Faço uma ressalva, uma vez que respeito todos os que apanharam um susto nesse dia, e até o pobre senhor, que de perigoso não tinha mas era nada: para além de adormecer na cena do "crime", tratou todos os seus reféns educadamente, nunca ameaçando nem a vida nem a integridade fisica de ninguém. E depois... Ainda é crime assaltar bancos???? Da maneira q eles nos assaltam a nós, é de pensar se isto não é uma espécie de justiça popular......)

quarta-feira, setembro 13

Deixem-nos trabalhar

"As taxas de emprego sobem à medida que as populações têm níveis de formação mais altos. Esta afirmação reflecte-se no caso português: entre a população dos 25 aos 64 anos que tem o ensino básico, 72 por cento estão a trabalhar; mas entre os que têm o ensino secundário são 80 por cento os que têm emprego e quanto aos licenciados, nove em cada dez estão inseridos no mercado de trabalho. Valores que andam acima dos da média da OCDE: 84 por cento dos que fizeram uma formação superior estão empregados; em contraste, só 56 por cento dos que têm menos do que o secundário é que estão a trabalhar". (Público)
Claro. Neste país só os analfabetos é que sofrem de desemprego. Mentira.
Nove em cada dez licenciados estão inseridos no mercado de trabalho???? Essa é a anedota do ano. Inseridos? Bem, se considerarmos efectivamente inseridos os que trabalham de graça, os que trabalham muito abaixo das qualificações e ganhar menos ou pouco mais do que o salário mínimo nacional, e os que conseguiram aproveitar as operações de maquilhagem em termos de política de emprego que são os estágios profissionais, então, sim, temos toda a gente a trabalhar. Agora digam-me: para ganhar algumas misérias que se ganham, sem perspectivas de subidas de carreira nem sequer de manutenção do emprego, será mesmo necessário perder tantos anos a tirar cursos, onerosíssimos em tempo e dinheiro, muitos deles com professores inúteis e apenas preocupados em arrecadar salários de várias universidades sem lá por os pés? Será mesmo? Eu tenho colegas de escola a trabalhar em fábricas, hipermercados e pedreiras a ganhar tanto ou mais do que a maioria dos licenciados - aproveitaram estes anos para trabalhar, em vez de andarem a aturar professores.
Eu escolhi tirar um curso superior. Se fosse começar hoje, de novo, não sei se o faria, e nem se pode dizer que até hoje tenha tido muitos azares. Formação é preciso, mas experiência profissional, e ordenado ao fim do mês, mais ainda. As pessoas saem de casa mais tarde, casam mais tarde, tem filhos mais tarde, realizam objectivos muito mais tarde, isto se os conseguirem realizar.
Emprego, para os senhores que fazem estas contas, é tudo aquilo que possa ser razão para uma pessoa sair de casa de manhã e voltar ao final da tarde. Ligam o nível de formação à empregabilidade, mas de facto isso não é necessáriamente assim.
Criação do próprio emprego. Um facto. Apoios vários. Mas isso só funciona para negócios inovadores, que tragam mais valia ao mercado. Muita gente começa, sem saber se pode e sabe sequer continuar. As entidades douram a pílula, e o jovem licenciado sem experiência profissional e o mínimo de bases em gestão empresarial abre a sua chafarrica. O apoio prometido em termos monetários lá vai chegando, mas o apoio em termos de consultoria em gestão falha redondamente. É a política do "tomem lá o dinheiro e amanhem-se".
E lá voltamos ao mesmo. Desemprego e desmotivação geral.
E soluções para isto?

quinta-feira, agosto 31

Apontamento # 2

'O histórico do PS Mário Soares admite hoje em entrevista ao "Diário de Notícias" que não queria ser candidato a Presidente da República e que o partido decidiu "tarde", levando-o a entrar atrasado numa corrida em que "os jogos já estavam feitos".' (Público, hoje)
"Ai e tal, eu não queria, mas eles obrigaram-me". Bem, este senhor realmente perde praticamente todas as oportunidades para ficar calado. Levou sopa (e que grande caldeirão dela!!!) nas presidenciais, foi derrotado em duas vias, a da direita, e a da própria esquerda, e ainda aparece, tanto tempo depois, a alvitrar sobre o assunto.
Este homem merece o meu respeito por ser o dinossauro político que é. Tem muitos anos de carreira, sabe muito de política, ocupou muitos cargos importantes, and so on. Mas ninguém lhe explica que há uma coisa chamada REFORMA, que serve para descansar, e não só para engordar o saldo bancário??? Já se calava com esta coisa das eleições.
O papel de enfant terrible não lhe assentou, na campanha que fez. Não tem idade para isso, nem tão pouco mais ou menos, e não tem absolutamente nada a ver com o perfil dele. Quanto a mim, uma vergonha q que se teria muito bem poupado, se tivesse juízo. Mas não teve.
A um senhor com o estatuto deste político, ninguém obriga a fazer nada. Entrou na corrida porque quis, e só no fim é que meteu na cabeça (ou não...) que não conseguiu acompanhar o andamento. Ou isso, ou então a senilidade afectou-o definitivamente, deixando-se indrominar pelos senhores do PS... e esta hipótese parece-me tudo menos viável.
Poupem-nos. O assunto das presidenciais está já coberto de bolor e mofo. As derrotas políticas foram o que foram, esclareceram-se, já ninguém tem dúvidas. Mais... é triste ver um senhor destes "cuspir no prato que comeu", e continuar a sacudir a àgua do capote (das duas uma, ou a àgua foi realmente muita, ou de facto o capote é muito absorvente....). Isso está muito na moda, mas efectivamente é triste.
Juízo, Senhor Doutor. Juízo.

Apontamento # 1

"O jornal O Independente sairá amanhã para as bancas pela última vez, depois de falhadas duas tentativas de encontrar um novo investidor. O anúncio foi ontem feito à redacção pela directora, Inês Serra Lopes, também ela accionista do título, com uma quota que ronda os 20 por cento. Contactada pelo PÚBLICO, a directora recusou-se a fazer comentários, apenas confirmando o encerramento." (Público, hoje)
O "filho" do MEC e do PP, afilhado da ISL, está moribundo. O funeral será amanhã. Agora, vão ver se a marca vale ainda alguma coisa, e declarar falência. Disse-se (Miguel Falcão) que é pena, que faz falta ao país um semanário de esquerda. Ora, em primeiro lugar, e apesar de sabermos de antemão que a comunicação social se politiza cada vez mais, tenho para mim que isso está errado: "jornal de esquerda", "jornal de direita", "pasquim anti-fascista", "periódico fascizóide", whatever, a informação deve ser uma visão clara dos que escrevem sobre a actualidade, mas não só numa visão estritamente política. Nos jornais que lemos, muitos jornalistas foram substituídos por políticos, comentadores, entendidos não se sabe muito bem em quê, que usam do poder dessa forma de media para achincalhar o próximo, e tentar impôr verdades tão absolutas como a existência do Pai Natal e da rena Rodolfo. Cada um pensa como cada qual, é verdade, mas os jornais servem mais o propósito de propaganda do que qualquer outra coisa. Não todos, e uns mais que outros, claro.
Em segundo lugar, se o jornal fizesse relamente falta ao país, não estava em situação de falência. Temos jornais nas bancas que lideram vendas, há muito tempo, se o Independente não o faz, é porque não interessa. Neste campo, ainda é o leitor que comanda. E o leitor só compra o que gosta de ler, certo? Arrume-se o assunto.
Deixem-se de tretas: deixem de pensar como políticos, deixem de se lamuriar, e comecem a pensar como jornalistas, por um lado, e como empresários, por outro - sejam espertos, formatem outro tipo de publicação, mexam-se. A cabeça serve para alguma coisinha, não? A Inês Serra Lopes, pelo menos, tem perfil para criar coisas muito interessantes, se se puser realmente a trabalhar. Espero para ver.

quinta-feira, agosto 24

Plutão, Planeta esquecido e ostracizado, pode deixar de ser planeta.

"Não se pode dizer que a União Astronómica Internacional (IAU, na sigla em inglês) não se tenha esforçado para defender o estatuto de Plutão. Mas várias fontes indicavam ontem que a proposta que será votada hoje na assembleia da IAU, em Praga (República Checa), deverá contemplar um sistema solar com apenas oito planetas. Plutão deve ser despromovido para planeta anão, uma categoria intermédia de objectos espaciais que não têm força gravítica suficiente para se imporem sozinhos na sua órbita."
Público, hoje.

Mas porquê? Que mal fez o pobre planeta, lá tão longe, para merecer uma despromoção? Bolas, temos milhares de funcionários públicos no mundo todo que não fazem um chavelho, e ninguém os despromove a "categoria intermédia que não tem força gravítica suficiente no seu posto de trabalho para ganhar o que ganha sem fazer nenhum"!!!!
E quem se acha essa IAU, para se pôr com ideias e estabelecer que o nosso sistema solar tenha apenas 8 planetas? Agora também querem fazer um G8 Interplanetário? Mas o que é isto???
Eu gosto de Plutão, tem um nome giro, parecido com o do cão da Disney. Se pudesse, ia para lá morar. Eu decorei os planetas na escola: Mercúrio, Vénus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Neptuno e PLUTÃO. Agora, sem poder dizer este último, Já não sei dizer os outros!!!!! Chega-se ali a Neptuno, e trava-se a fundo, sem saber o que fazer, e fica-se ali com cara de parvo, a quem lhe falta alguma coisa!. Um planeta está lá, redondinho, na sua vidinha, e tal, não chateia ninguém, pequenino e jeitosinho. Um bocadito às escuras, mas lá se ia safando. E vêm uns senhores de uma coisa chamada IAU, e dizem q é um planeta anão, e não serve para nada. E os "plutáqueos"??? alguém lhes pediu opinião? Melhor, alguém já provou a sério que eles não existem? Alguém foi lá fazer um referendo questionando: "concorda que o seu planeta seja despromovido a "categoria intermédia de objectos espaciais que não têm força gravítica suficiente para se imporem sozinhos na sua órbita"???? NÃO!!!! Ora. E será que os caríssimos habitantes de Plutão pensam assim (como nós faríamos): "Olha queres ver?? Então não é que querem despromover a gente a planeta anão?? Somos pequeninos, mas honestos! Bem, pode ser que assim essa coisa da IAU largue assim uns subsídios para o desenvolvimento sustentado, a ver se em 2340 conseguimos reunir condições para voltar a entrar no sistema solar..." ...?...
Está bonito, está. Sempre a mesma coisa: os mais pequenos... ferram-se sempre. Há milhões de planetas por esse universo fora, mais toda uma catrafada de objectos espaciais de toda a espécie. E há gajos que se põem com problemas em chamar planetas a uns, planetas anões a outros, e sei lá mais o quê a outros, excluir do sistema solar, ou incluir... Pobres de espírito, tentam assim compensar a imensidão de conhecimentos sobre o universo que nunca conseguirão abarcar....

sexta-feira, agosto 18

Mai' nada...

"É ridículo dizer-se que o Chelsea ganha porque tem o treinador que tem. Já me estou a borrifar para o que dizem, para o que pensam e não dizem, já passei essa fase."
José Mourinho, Público, 18/08/2006
Claro que é ridículo... mas se dissessem que o Chelsea ganha porque tem o TREINADOR que tem... isso já era outra conversa!!

segunda-feira, agosto 14

De volta ao batente

Ora, depois de uns dias em Lisboa, e de um fim de semana absolutamente avassalador (...), chato mesmo é voltar ao batente. Isto porque pontes, só as das redes viárias, cá para o je. Por muito que pense que amanhã é feriado e lá teremos mais um dia do mais puro ócio (é que mal posso esperar!!), há que trabalhar hoje o dia inteiro... e isso custa muito aos meus pobres neurónios Tico e Teco (o resto da equipa foi de férias..., hélas.)
Voto numa moção que a) ou não permita feriados a meio da semana, fazendo-os transitar para a contiguidade dos fins de semana, b) ou determine a obrigação das pontes quando isso aconteça, c) ou estabeleça férias ou dispensa de trabalho para a toda a semana em que calhe haver feriado (esta uma opção mais radical, mas do agrado de todo e qualquer trabalhador assalariado.... :)).
Em termos de produtividade no trabalho, garanto que uma destas medidas ia trazer motivação e acréscimos substanciais de rendimento, não?

quinta-feira, agosto 3

Kitty, Kitty, Kitty...

Eh pá, vocês desculpem lá, mas quantos mais clips das PCD vejo (por mais estúpido que seja estar de madrugada num quarto de hotel em Lisboa a ver a MTV alemã...em que não aparece o belíssimo Ricky Martin nem o tesudo Robbie Williams, que chatice!) mais acho que se eu fosse gajo e/ou gostasse de gajas, para mim a gaja do momento era esta havaiana (se prefiro homens morenos, porque não iria achar piada mais a mulheres morenas?). Giríssima, não, meninos?

segunda-feira, julho 31

O rol dos maus pagadores

Há 3.998 devedores ao fisco neste país que devem estar satisfeitíssimos por, finalmente, ter sido oficializado o seu clube. Os responsáveis pela falta nos cofres de estado da módica quantia de 1700 milhões de Euros (aéreos, podemos chamar-lhes neste momento) podem até criar agora a sua própria associação de defesa de direitos. Sugiro um nome: a Associação Pró-Devedores ao Fisco Que São Mas É Uns Grandes Heróis Bem Hajam.
A partir de hoje, qualquer pessoa poderá saber, através da Internet, se o seu vizinho é cumpridor das suas obrigações fiscais, pelo que poderá fundamentar, ou então rebater, toda a costumeira má lingua de bairro que é um flagelo para tanta gente.
Na listagem constam os devedores de IRS em mais de 50.000 Euros, e os devedores de IRC em mais de 100.000 euros. E atenção que o Estado ainda comunicou a estes o seguinte: "Caro contribuinte, dada a dívida que consta em seu nome nos nossos serviços, ou o caro contribuinte paga e é já, ou então escrevemos os seu nome na lista negra". Eh, eh, eh. Isto faz-me lembrar a escola primária. No meu tempo, tive daqueles professoras que batia muito nos alunos com bocados de madeira (não, não eram palmatórias bonitinhas, pintadas e com buraquinhos...) e pegava nas cabeças deles e fazia ricochete no quadro preto. Quem se portasse mal, já sabia o que esperava; quando a professora saía, punha alguém no quadro a apontar os nomes de quem falasse, para depois lhe administrar o castigo devido - ora isto dependia do responsável pelo referido apontamento - se era nosso amigo ou não. De vez em quando não era, e aí corria mal.
Toda a gente sabe que as nossas grandes empresas têm rabos presos em termos fiscais. Convido-vos a tentar encontrar os nomes delas na listagem e boa sorte...
Depois - se a finalidade da lista é embaraçar os contribuintes, esqueçam lá isso - os tipos que devem ao fisco neste país são considerados heróis nacionais (O BUBU esta manhã, nas "Bolas com creme", estava on fire com isto... excelente)...
Efeito prático, um, pelo menos: o crédito. Os bancos têm acesso a estas listagens, e claro que as usam se quiserem inviabilizar a atribuição de créditos a um (in)feliz comtemplado da lista... Ora dado que muitas empresas q têm dívidas deste valor até podem nem ser muito grandes e cheias de recursos, e caíram na dívida muitas vezes por má assessoria, ou fraude contabilística (cada vez em maior número), o problema vai afectar sempre os mesmos...
Bem, whatever... - devedor é devedor, não é?
Beware........
Foto: Público Online

quarta-feira, julho 26

E eles sabiam onde acertavam...

Militares das forças de manutenção de paz da ONU no Sul do Líbano contactaram militares israelitas por dez vezes, a pedirem-lhes que parassem com os bombardeamentos nas proximidades, antes de o seu posto de observação ter sido atingido, matando quatro pessoas, de acordo com um relatório preliminar da ONU sobre o incidente, disponibilizado hoje à AP.

Durante cada telefonema, um oficial israelita prometeu o fim do bombardeamento, segundo um oficial da ONU que viu o relatório preliminar. Os contactos telefónicos prolongaram-se por seis horas.Os militares da ONU no posto disseram que a área de um quilómetro a partir do posto foi atingida com munições de precisão, incluindo 17 bombas e 12 munições de artilharia, das quais quatro atingiram directamente o posto, ontem, diz-se no relatório.
É o cúmulo quando se atacam (deliberadamente) forças de manutenção da paz. O conflito actual do Médio Oriente em si está feio, medonho, e não se prevê uma resolução rápida, a bomba sinplesmente estourou. Será caso de as Forças da ONU estarem precisa e literalmente em cima de uma concentração de xiitas libaneses do Hezbollah?? "Bombas de precisão", e uma data delas. Depois de avisados, ainda por cima. Guerra é guerra, já se sabe, e quem lá está no meio é que sofre, seja ou não parte interessada. Mas isto parece-me um bocadito demais.
Eu detesto ser pessimista, , mas quer-me parecer que a III Guerra Mundial pode muito bem vir do Oriente. E por motivos que misturam o nacionalismo e a religião. Explosiva, a mistura....
Paz, meus senhores, Paz. Deixem-se de macacadas destas que matam gente e destroem coisas. O Mundo agradece.
Visão e Público Online

Dzert é morangos

EXPOFACIC, Cantanhede. Concerto dos DZERT. Ontem à noite.
Convenceram-me e eu fui, até porque falar sem conhecimento de causa é foleiro, e eu nunca tinha visto um concerto dos gajos, apesar de já me ter fartado de falar deles.
Quando lá chegámos, pensei que ia ser um escândalo, uma "quase cota" num concerto em que só iam estar miúdos com menos aí uns 15 anos que eu, ou mais. Mas até que não: eu tinha-me esquecido que os paizinhos e os irmãos mais velhos que levaram os miúdos também tinham que gramar essa pastilha.
A loucura total. A histeria da miudagem, toda a gente gritava a plenos pulmões aquela algaraviada de música (os mais velhos, os "cotas", também cantavam, que eu bem vi! Mas também, lá em casa não se deve ouvir outra coisa, diariamente...). No fim do concerto, a garotada não arredou pé das imediações do palco, berrando o nome dos moços, na ânsia de um autógrafo ou um beijinho, quem sabe.
Mas são simpáticos, os garotos. Puxam pela assitência, e esfalfam-se a dançar. Não cantam é nada de jeito (e o mocinho da Operação Triunfo, valha-me Deus, que terror...).
Mas verdade seja dita, um pontinho de interesse. Esse Angélico, sim senhor! Ai se eu tivesse menos 10 anos.....

sexta-feira, julho 21

Super Sunga

Eu gostava muito, e ainda gosto, de BD de super-heróis. Mas nunca gostei do Super-Homem, porque não achava graça à ideia de um gajo tótó e pitosga entrar numa cabine telefónica, e vestir-se de tal maneira à pressa que veste as cuecas por cima dos collants, põe um lençol vermelho ao pescoço, e com essa fatiota ridícula é que pode ter e mostrar super-poderes, e voar e tudo.
Gostei da série Smallville, uma revisitação à história muito mais leve, adaptada para um público mais jovenzito. Mas interessante, com um Super-Rapaz super-fofo e giríssimo.
Agora, volta ao Cinema. Porque não? Mais moderno, mais cosmopolita. Sobretuto, mais giro. O Brandon Routh (mas onde é que aquilo tudo andava??) tem aquele ar (e aquele corpanzil fantástico) de quem está mesmo a pedir para que se tome conta dele, dê banhinho, papinha e caminha... dispensando-se os óculos, a roupa de Clark Kent assenta-lhe muito melhor. Já Aquela fatiota de super-homem é ridícula (muito justa, o que é óptimo, mas...), e mantiveram o odioso cuecão por cima dos collants. Está muito parolo, o pobre herói. Não havia um designer que reformulasse a imagem? Uma coisita mais moderna? Uma sungazita mais cavada, de cintura descida, pelo menos, uma botinha mais fashion, uma golazinha menos démodé, a capa, valha-nos Deus. ... Temos que nos abstrair disso e imaginá-lo sem a porcaria do fato, whatever.
Gostei do Kevin Spacey como o maléfico Lex Luthor. Tem pinta.
Sou gaja para ir ver, por curiosidade.

terça-feira, julho 18

O Instituto Nacional de Metereologia a e Geofísica adverte:

Mas qual metereologia, qual quê?
Este é o método mais empírico que existe, e dispensa os efeitos especiais das nuvenzinhas a mexerem-se, as apresentadoras das mamas grandes, os ponteiros, os senhores engravatados...
É só comprar o "dispositivo" e pô-lo à porta de casa. Assim, todos os dias ao sair, lá está a pedra, para dar a previsão do tempo....
(e ainda por cima, é baratucho,,,)

domingo, julho 16

... put a cream, baby...

Ahhhh, a praia.... Lugar fantástico, para mim férias sem praia não têm assunto. Este ano, é mais praia sem férias, por estes lados. Mas enquanto houver fins-de-semana, fins de tarde, e Figueira da Foz, haverá salvação.
Enquanto Coimbra ardia infernalmente hoje, eu fui iniciar as hostilidades balneares para a ex-casa do Santana. E que bem. Nada fica a dever ao meu habitual superlotado Algarve... e amanhã há mais.
Ponto para a Figueira.

terça-feira, julho 11

Quand il ne tombe pas de la neige

Sabem o que é isto?

Exacto. Uma pista de esqui. Querem saber onde?

Dubai, Emiratos Arabes Unidos. Sim, no meio do deserto, 50 graus ou mais cá fora. Olhem só para as obras desta maravilha da engenharia:

Como eu detesto neve, gelo e frio, isto a mim não me entusiasma muito, a não ser pela grandiosidade da obra, e pelo desafio à natureza.
Mas estar cá a pagar balúrdios pelo combustível que gajos destes vendem... dá-me uma data de comichões!!

segunda-feira, julho 10

Só mais esta, vá


Sou fã da Cathy, e achei um piadão a esta bd (vá lá...qualquer gaja que se preze já fez comentários assim!)

E acabou

Agora, sim, acabou o mundial. La Pasta em 1º (gostei), Baguettes em 2º (bem feita), "Salsischen" em 3º (até mereciam mais) e os atraentes Tugas em 4º (seja como for, estamos lá) . Já tá. Feijões pretos e bifes pelo caminho (entre outros, mas foram estes que me irritaram mais); Zidane, "o Marradas", levou a Bola de Ouro para casa, já o Cristiano levou um melão, por não ser o melhor nos pequeninos; Ricardo não mais será chamado frangueiro (a ver se o Bartez e o Buffon defenderam algum dos penalties....qual quê!); Figo e Pauleta não voltam, Scolari se calhar também não... (ah, e não tem nada a ver, mas lembrei-me agora: o Jardel vai para o Beira Mar... Beware!)
Já muito se disse sobre o Mundial, mas muitas opiniões viram-se para a pouca espectacularidade e excessiva preocupação táctica das selecções. Bem, há que ver que não ganha a taça quem é mais espectacular, mas quem marca. Bom era as duas coisas ao mesmo tempo, não é? Alta emoção, gajos transportados em braços, ataques de coração, esse tipo de coisas que a malta gosta e que nunca mais esquecem.
Por agora, está arrumado. Ciao!

sábado, julho 8

Um Sonho que comanda a Vida

Maravilhas da ciência. Segundo o público, uma mulher britânica de 63 anos de idade deu à luz , há uns dias atrás, um rapaz, (notícia da BBC). "Patrícia Rashbrook, psiquiatra infantil de Lewes (a sul de Londres), disse que o bebé, com três quilos, é lindo, relatou a estação."
Esta senhora tinha já dois filhos de um casamento anterior, mas voltou a casar e decidiu submeter-se a um tratamento de fertilidade. Louvo-lhe a força de vontade, porque tratamentos de fertilidade em situações extremas não são fáceis, do pouco que conheço.
É uma discussão que surge às vezes: no caso de mulheres que não possam, ou já não possam (em razão da idade), engravidar (acontece cada vez mais), e cuja esperança reside apenas em tratamentos complexíssimos, com medicamentação em barda, e o risco de desenvolver 4, 5 ou mais embriões (outra vexata quaestio), se o sonho de gerar um filho se deve sobrepôr a tudo.
Sempre achei que cada um deve proceder como lhe der na bolha. Acho lindo que se tenha esse sonho e se faça tudo por isso. Tenho uma afilhada para nascer dentro de pouco tempo, e do meu humilde posto de observação, estou a adorar a experiência.
Tenho uma especial admiração por todos aqueles que superam todos os obstáculos postos pela natureza, especialmente, para gerar um ser. Essa admiração estende-se àqueles que já fizeram de tudo, não conseguiram, mas recusam-se a desistir.
Mas, no entanto, quanto a mim e à minha humilde opinião (e quem sou eu, que não percebo nada destas coisas...), não o faria. Tratamentos de choque, não obrigada (tenho pavor de hospitais e detesto médicos), bancos de esperma e barrigas de aluguer, poupem-me. Em relação a este assunto, a minha grande pena é que os processos de adopção, neste país, sejam a vergonha que são. Choca-me um bocadinho ver pessoas a gastar milhares de euros em tratamentos de fertilidade rebuscadíssimos, complicadíssimos, fortíssimos, no estrangeiro e em clínicas XPTO, a alugar clanestinamente mulheres para lhes gerarem os filhos, etc, etc, etc, dinheiro esse que asseguraria o futuro de uma ou mais crianças que já existem neste mundo, e que precisam de quem lhes estenda a mão que já lhes foi retirada, ou que nem lhes foi sequer dada. São crianças, e valem tanto, como pessoas, como os filhos consaguíneos. E estão ali, à espera de uma oportunidade.
Por muito que possam dizer que pessoas como a Angelina Jolie (que está para adoptar o 3º filho, logo após de ter dado à luz o seu 1º rebento) e a Mia Farrow (14 filhos, 10 adoptados), utilizam as adopções para vender revistas, o facto é que, quanto a mim, o espírito é esse - elas têm condições para fazer muito mais do que dar à luz.
E maternidade na 3ª idade... não. Acho até um bocadinho egoísta. O sonho é ter O SEU bébé nos braços, mas essa criança vai crescer e muito jovem vai ver os pais (a mãe, neste caso da notícia) percorrer o resto da velhice, e isso muitas vezes é doloroso. Ver as pessoas de quem gostamos perderem capacidades, sofrer, e depois, morrer. É assim a vida.
Mas isto sou eu a falar. Não percebo nada de instintos maternais, e da demanda para lhes dar efectividade...
Mas, se a ideia é contrariar a limitada natureza humana em busca de um sonho - aí, quem pode censurar? Haja engenho e arte para tal.

quinta-feira, julho 6

Não deu - PACIÊNCIA!!!!!!!!!!!!!!!!!

OK, ganha quem marca, e quem marcou não foram os portugueses. Mesmo que (tristemente) muito por causa de um fatalista penalty, como de costume, não deu para ganhar. É triste, mas ninguém disse que a vida era fácil.
A vida continua, e irrita-me profundamente ver gente a dizer "acabou", com o ar mais fúnebre possível, quando o mundo, e nem sequer o Mundial acabou. Temos um 3º lugar para defender. Estivemos nas meias finais, nós, um país que todos teimam em chamar de "província espanhola". Não éramos favoritos, mas mandámos alguns favoritos embora para casa. Será que é assim tão degradante não ganhar tudo?
Aaah, grandes são os princípios tântricos.... importante e bom, mesmo, mesmo, não é o clímax final - mas antes o prazer na forma como ele se obtém.... Isto aplicado ao futebol - grandes momentos do desporto rei teríamos.
P-O-R-T-U-G-A-L!!!!!!!!!!!!

domingo, julho 2

Ooooohhh happy day!!!!!!!!!!

Ia morrendo. Juro que ia morrendo. Foi até às últimas, a esmifrar os nervos. Mas valeu a pena - o jantar foi bife à portuguesa; já agora, com um croissant de sobremesa, uma vez que a França recambiou os brasucas de volta para a outra banda do atlântico. Acontece... Eu cá confesso que gostei muitíssimo desta ementa. Agora venham os croissants e as baguettes na 4ª feira, que até os comemos, carago!!!!!!!!!

segunda-feira, junho 26

Finalmente, a liberdade.

Acabou o jugo.
Chega de pertencer a uma tribo com a qual não me identifico, e chega de pagar para isso.
Chega de trabalhar de graça, e chega de tentar, em vão, fazer com que a justiça seja menos falsa. Porque isso nunca vai acontecer.
Chega de remar contra marés. Não há barco a motor que aguente.
Chega de ter que cumprir um estatuto que só favorece quem não tem necessidade nenhuma de ser favorecido, e chega de pertencer a uma classe que teima em afundar a carreira dos júniores, recusando-lhes qualquer tipo de mérito e apoio.
A partir de hoje, basta. Fiquem com o cartão - não o quero. Fiquem-se com a vossa vaidade podre, passo muito bem sem ela.
A partir de hoje, sou livre. Sem o estatuto, mas também sem o jugo.